Paranóia

Ah, que dia cansativo na monotonia vibrante de todos os sabores das frutas baseadas no néctar obsceno que apresenta o ato fúnebre aos anseios vagos de uma glande cantora do antigo império de pimentas sobre o rio alcoólico que não deixa… Não deixa! Não há mensagens sanguinolentas para petrificar o absinto psicodélico nas asas alquimistas contra os calores prosaicos no corsário libidinoso…  E ausente! FIM

Dalí

Crâne atmosphérique sodomisant un piano – Dalí

O post Delírio fez o blog decolar! Voou pelo fantástico, ao maravilhoso, ao sublime, ao grotesco, ao ausente, ao descaso, ao intenso, ao surrealismo, ao realismo mágico, ao pitoresco, ao pictórico, ao nada, ao indelével!

 O post Delírio bateu recorde de acessos!!! Tive a visite de várias mentes brilhantes de vários países. Tive mais de 70 visitas de amigos de diferentes estados brasileiros. Tive 20 acessos por pessoas dos Estados Unidos, Mais de 10 visitas por pessoas de Portugal, 3 acessos por pessoas da Argentina, França, Alemanha e Venezuela. E apenas 1 acesso do Chile e do Peru. Um abraço a todos que acessaram e acessam com muito carinho este blog surreal.

e é isso aí, o blog vai decolar rumo aos mais longínquas galáxias.

Dalí

Le grand masturbateur – Dalí

Solstício ao Luar <—- Clique aqui para ver/comprar o meu e-book.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s